Mineração

Pedra de Ferro

O Pedra de Ferro é o mais importante projeto de mineração de ferro em desenvolvimento na Bahia. Implementado pela BAMIN, o projeto inclui extração e beneficiamento de minério da Mina Pedra de Ferro e soluções logísticas que compreendem transporte ferroviário e marítimo. O projeto da BAMIN se destaca pelo alto grau de inovação, um dos valores essenciais da companhia, que garante processos de máxima eficiência e resultados de excelência, além de sofisticados controles ambientais e de segurança operacionais.

A BAMIN produzirá de forma sustentável dois tipos de minerais – Hematita e Itabirito, ambos aceitos em testes no mercado internacional – que se estendem por uma área 8.243,25 hectares, mantendo uma área de Reserva Legal e Compensação Florestal de 4.047,0215 hectares.

A Hematita tem um alto teor de pureza (cerca de 65% de Fe), o que permite o beneficiamento a seco, reduzindo assim o consumo de água no processo. Com caraterísticas diferentes, o Itabirito é extraído em maior profundidade e vem separado por camadas de areia, o que exige o uso de água em seu beneficiamento.

Garantir a preservação dos recursos hídricos é uma das grandes preocupações da BAMIN, que fará captação de água no Rio São Francisco. Por isto todo o processo é novamente ancorado em inovação, com métodos modernos de tratamento para reuso de grande parte da água no beneficiamento do minério e que vai inclusive aumentar a oferta hídrica na região, por meio de devolução de outra parte da água, depois de tratada e limpa, em trechos do Córrego da Cachoeira e parte do Rio Grande. O mesmo rigor e cuidado, a empresa aplicará na barragem de rejeitos do processo de beneficiamento. Além da implantação dentro das mais modernas normas de construção deste tipo de equipamento, a barragem terá, entre outras tecnologias, mais de 150 Instrumentos de Monitoramento e Controle Manuais e Automáticos.

Disposição de rejeitos

O nosso projeto licenciado pelo INEMA prevê a construção de uma barragem de rejeitos a jusante com coeficiente de estabilidade e segurança de 2,24, bem acima da pontuação de 1,5 exigida pela legislação brasileira e pelas práticas internacionais. Buscando sempre garantir a máxima segurança, a BAMIN vem pesquisando a incorporação de instalações de filtragem de rejeitos nos últimos dois anos, aumentando significativamente a recuperação de água, convertendo a barragem de rejeitos em uma instalação de pilha seca e, portanto, implementando segurança operacional de rejeitos de última geração. Além dos aspectos de segurança das instalações de filtragem de rejeitos, a recuperação de água de mais de 90% está reduzindo significativamente o uso de água.

A conclusão da engenharia básica está prevista para julho de 2021 e será apresentada ao INEMA e à ANM, para início do projeto e atualização da licença de implantação.

Onde estamos